Tiririca : Bolsonaro não chega vivo ao final do mandato

0
44

Tiririca fez uma advertência polêmica ao presidente. Segundo o humorista, dificilmente Jair Bolsonaro chegará vivo ao final do mandato. O depoimento viralizou nas redes sociais e se tornou um dos assuntos mais debatidos no mundo.

Eleito em 2011 com 1,35 milhão de votos de protesto – e reeleito para o terceiro mandato, em 2018 -, o deputado federal Tiririca (PSL-SP) diz que Jair Bolsonaro pode contrariar o bordão que o levou ao Congresso Nacional e fazer com o que está ruim, fique ainda pior.

Tiririca comparou a trajetória dele com a do presidente:

“Ele chegou com um discurso bacana, bonito, mas não rola assim, papai. Eu tô no meu terceiro mandato. Eu vim numa brincadeira. Eu tava mal das pernas e eu disse: se eu fizer isso, eleito eu não vou ser, mas pelo menos vou divulgar e vou vender show pra caramba! Eu vim nessa pegada. Quando vi, um milhão e trezentos e cinquenta mil votos. Eu disse, “epa, o que é isso?” Parei, nããão, não posso brincar com uma pegada dessa. Aí disse: quando chegar lá vou aprovar projeto pra caramba. Eu pensei que era assim. Quando eu cheguei aqui foi um choque. Ele se sentiu nessa pegada. ‘Sou presidente e eu posso tudo.’ E não é assim”, afirmou Tiririca.

O humorista bem ilustrativo na avaliação que fez dos primeiros seis meses de governo:

“O Jair acreditou que presidente pode tudo, mas não é bem assim. No Brasil os poderes são independentes. O Congresso é como se fosse a FIFA. No Congresso se cria as regras do jogo. O Judiciário é a figura do juiz do jogo. O juiz julga com as regras determinadas pela FIFA. O presidente é o jogador. Ele tem que fazer gol, mas com as regras do jogo. Bolsonaro quer fazer gol de mão pra agradar a torcida. Ele quer passar por cima do juiz e por cima das regras do jogo. Assim não rola! Pode rolar cartão vermelho…”

Tiririca surpreendeu os eleitores de Bolsonaro com a afirmação mais polêmica:

“Na moral? Eu acho que Bolsonaro não sai vivo deste mandato. Ninguém vai matar ele. Ele vai se matar. O veneno que ele está tomando é o veneno da frustração. Ele achou que ia sentar na cadeira de presidente e na canetada faria tudo que prometeu na campanha, mas o Congresso tem o seu tempo e tem a seu próprio ritmo. Parece que ele está a cada dia mais cansado, mais entristecido, mais frustrado. A ansiedade dele pode o levar a quadros de depressão e infelizmente a depressão pode levar ao suicídio. Os filhos e assessores mais próximos podiam levar ele a um acompanhamento médico. Estou em oração pela saúde dele. Ele é um bom homem, tem bons princípios, mas não está sabendo lidar com o Poder. Infelizmente…”

Comentários

Comentários