20 C
Brasilia, BR
12 de dezembro de 2017
Início Saúde

Saúde

A Constituição da Organização Mundial da Saúde (OMS), em seu preâmbulo, define saúde como: “estado de completo bem-estar físico, mental e social e não consistindo somente da ausência de uma doença ou enfermidade”. Ao nos deparamos com tal afirmação temos a impressão de estar não diante de um conceito, mas de um desafio. É mais do que um conceito, é uma meta a ser alcançada.Se para ser e estar saudável o ser humano deve estar gozando de “bem-estar físico, mental e social” é necessário que nos desfaçamos de velhos conceitos e preconceitos, que permitamos a entrada em nossas vidas, em nossas práticas, de novos paradigmas para ampliarmos nossa compreensão e verificarmos que todos nós, de todas as áreas do conhecimento, estamos implicados na promoção da saúde.O bem-estar, conforme consignado pela OMS, é expressão que nos remete a um estado de ausência de transtornos físicos, psíquicos e sociais. E o que isso quer dizer? Em suma, temos a afirmação de que a saúde não se resume ao corpo físico, ao equilíbrio fisiológico, mas que depende também do equilíbrio emocional, das relações entre os seres, da inclusão social, do equilíbrio socioeconômico.Para falarmos em saúde sob o signo do atual paradigma é necessário olharmos o ser humano de modo integral; um ser biopsicossocioespiritual, para além do corpo físico. É preciso atentar para o ser emocional, o ser de relações pessoais e sociais. Pierre Weil, no Simpósio “O Espírito na Saúde, Integração das Terapias Perenes e Modernas”, que teve as palestras compiladas no livro “O Espírito na Saúde”, assim define: “a saúde verdadeira é um estado no qual se leva em consideração que tudo depende de tudo”.Esta é uma visão holística, a ideia da integralidade que buscamos. Não se pode conceber mais a saúde como ausência de doença. Saúde é muito mais que isso. Estar saudável, ter o domínio de si mesmo e a consciência de suas limitações e de suas incontáveis possibilidades. Ser saudável é ter o conhecimento de seu corpo, é estar consciente de si mesmo, de respeitar seus próprios valores e suas limitações. É tomar posse da sua vida.Saudável é estar disponível para a vida em todas as suas dimensões e suas implicações, seus prazeres e dores, suas alegrias e tristezas, e ser feliz por poder experimentar sentimentos, ter sensações e se saber maior que eles. O ser humano não é a alegria, nem é a tristeza, não é o prazer, e muito menos a dor que sente. O humano é o único ser vivente que aprende com os acontecimentos. Aprende com aquilo que vivencia, que experimenta, aprende também com os acontecimentos que atingem seus semelhantes. É o único ser capaz de transcender, de ir além, de transformar e transformar-se.Saudável é perceber-se como agente participante e transformador da vida. É olhar para o outro e vê-lo como parceiro nessa caminhada. É perceber que tudo o que fazemos é parte de um enorme sistema orgânico e que não é possível caminhar sozinho.

MAIS POPULAR

AS MAIS QUENTES