O Rivotril pode te matar

0
234

O Rivotril pode te matar. Enquanto o Rivotril é enaltecido e utilizado por toda uma geração de forma indiscriminada como se fosse remédio para dor de cabeça, as pessoas que fazem uso desse medicamento pouco sabem sobre os efeitos de longo prazo desse psicofármaco.

VEJA ESTE VÍDEO E COMPARTILHE COM QUEM ESTÁ VICIADO

VEJA ESTE VÍDEO E COMPARTILHE COM QUEM ESTÁ VICIADO

O rivotril pode aumentar o risco de comportamentos e pensamentos suicidas. Cerca de 1 em 500 pessoas que tomam rivotril desenvolvem pensamentos suicidas na primeira semana de tomar o medicamento.

Consulte imediatamente o seu médico se tiver alguns pensamentos de suicídio, automutilação ou mudanças estranhas no seu comportamento como ataques de pânico, depressão, agitação e nervosismo. Amigos ou familiares devem tomar atenção às mudanças de comportamento de pessoas que começam a tomar o medicamento.

Não há estudos que comprovam a eficácia do rivotril no tratamento de ataques de pânico em pessoas com menos de 18 anos. Idosos também devem ter cuidado com este fármaco.

Pessoas que têm problemas de dependência química ou álcool não devem tomar este fármaco.

Os efeitos colaterais do rivotril estão associados à depressão do sistema nervoso. Para diminuir os efeitos colaterais o primeiro passo é reduzir a dose.

O rivotril tem vários efeitos colaterais, estes são os mais frequentes:

  • Ataxia ou falta de coordenação e problemas de equilíbrio
  • Problemas de respiração ou infeções na garganta
  • Perda de interesse sexual e diminuição da libido
  • Mudanças no comportamento
  • Urinar com mais frequência
  • Visão embaçada, borrada e turva
  • Constipação intestinal
  • Diminuição do apetite
  • Aumento da saliva
  • Perda de memória
  • Dores musculares
  • Confusão mental
  • Fadiga e cansaço
  • Agressividade
  • Nervosismo
  • Sonolência
  • Depressão
  • Tonturas

Efeitos Colaterais Graves

Os efeitos colaterais mais graves incluem:

  • Dificuldade em respirar ou engolir alimentos
  • Erupções cutâneas grave ou urticária
  • Inchaço na língua, lábios ou cara
  • Agravamento da depressão
  • Pensamentos suicidas
  • Dores no peito

Comentários

Comentários