O humilhado do campo que foi exaltado na cidade

0
763

O humilhado do campo que foi exaltado na cidade. Antony Oliver era o Antonio de Oliveira no interior de Minas Gerais. Trabalhava no campo capinando e sonhando com o futuro melhor. Ele abandonou a roça em busca da realização de seu sonho na cidade.
O menino Antonio foi humilhado por muita gente. Na escola aos 11 anos uma professora disse diante de uma sala lotada de alunos que ele era o aluno mais fraco que ela já teve. A professora chegou a dizer que era melhor ele desistir de estudar porque ele nasceu “pra puxar carroça”. Todos os alunos da sala riram e o menino Antonio chorou. Ele chorou mas decidiu naquele dia que iria superar toda e qualquer dificuldade que a vida o impusesse.

O Antonio estudava pela manhã e nas tardes quentes capinava as roças do interior de Minas Gerais. Em certa ocasião o encarregado de uma propriedade disse pro pequeno menino que buscava oportunidades de trabalho junto aos adultos, que ele era a criança mais feia que ele viu na vida. Falou isso rindo e provocando o riso dos outros trabalhadores. Antonio engoliu o choro e continuou trabalhando. Ele precisava levar pra casa o dinheiro que garantiria o pão do café da manhã da família dele no dia seguinte.

Um dia um tio disse pro menino Antonio que ele deveria parar de estudar porque o destino dele seria a roça mesmo. E pra capinar quintal não precisava de diploma. Neste dia Antony decidiu que buscaria um futuro melhor pra ele. Procurou a professora e falou sobre o seu sonho. A professora riu da cara dele e disse que “gente da roça na cidade vira bandido ou vira piada”. Ele decidiu contrariar sua professora, seu encarregado e o próprio tio. Ele decidiu ser um Incentivador de Pessoas.

O primeiro passo foi deixar o antigo nome de lado. O Antonio de Oliveira virou Antony Oliver. A mudança foi pra sepultar de vez o passado de humilhações. O segundo passo foi sair do interior de Minas Gerais e partir num “Pau de Arara” para a capital do estado do Espírito Santo. O terceiro passo foi investir em um curso de cabelereiro. O quarto passo foi fazer do corte de cabelo um momento de terapia para suas clientes. O quinto passo foi exercitar a Gratidão. Antony rapidamente se tornou um dos mais requisitados cabeleireiros do Espírito Santo. Pela Gratidão que tem por tudo que conseguiu conquistar ele hoje incentiva pessoas a realizarem seus sonhos. Antony é hoje uma espécie de Guru dos Jovens Talentos capixabas.

Perguntado sobre a razão que o fez conseguir tão rápido mudar a sua história ele diz que: “Eu senti na pele e na alma o que é tentarem assassinar um sonho. Eu prometi pra mim que venceria não apenas por mim, mas pra ser luz na estrada de muita gente que ainda não desistiu de sonhar. Se um dia eu pensei em tirar a própria vida, hoje eu não levanto da cama sem agradecer pela vida que levo e pela oportunidade de fazer a vida de tanta gente ter sentido”.

 

Comentários

Comentários