Japonês da Federal é presidente do partido que tentou soltar Lula

0
433

Japonês da Federal é presidente do partido que tentou soltar Lula. Como a vida dá voltas, heim? O símbolo do combate a corrupção se torna presidente do partido que quer soltar o Lula.

Famoso por escoltar presos ilustres da operação Lava Jato, o agente da Polícia Federal Newton Ishii, popularmente apelidado de “japonês da Federal”assumirá a presidência do PEN-Patriota no Paraná. A informação foi confirmada pelo presidente nacional da legenda, Adilson Barroso. “Ele deve assumir o cargo ainda essa semana, depois que trâmites burocráticos forem cumpridos”, diz Barroso.

Ishii substituirá na função o ex-deputado federal Wilson Picler, que trocou o PEN-Patriotas pelo PSL de Jair Bolsonaro.

O PEN, Partido Ecológico Nacional, pede liminar contra a prisão a partir de condenação em segunda instância. No pedido do PEN, o julgamento do HC de Lula foi citado como produto incoerente da sessão do plenário, pois “não representou a visão majoritária do plenário da Corte”.

Aposentado da PF desde fevereiro, o agente filiou-se ao PEN-Patriota em Curitiba no dia 4 deste mês. Deve ser lançado como candidato pelo partido, mas ainda não se sabe a que cargo. Só que primeiro ele terá que resolver na Justiça a defesa jurídica dele, por corrupção e descaminho, ao facilitar a entrada no Brasil de produtos contrabandeados do Paraguai. O agente chegou a ser preso em 2016.

De acordo com a coluna Radar, Ishii poderia ter pedido a aposentadoria desde julho de 2017, mas permaneceu no cargo a pedido do empresário Marcelo Odebrecht. O empreiteiro não queria ficar um dia na prisão sem o agente, que o tratava muito bem. Ishii deixou o trabalho no mesmo dia em que Odebrecht foi para casa.

Comentários

Comentários