Ex-Casseta é demitido da Jovem Pan por criticar Bolsonaro

0
316

Ex-Casseta é demitido da Jovem Pan por criticar Bolsonaro. O humorista e ex-integrante do humorístico Casseta & Planeta, Marcelo Madureira, foi demitido sem aviso prévio da rádio Jovem Pan por ter manifestado críticas ao presidenciável Jair Bolsonaro.

Marcelo Madureira, do “Casseta”, não integra mais o quadro de comentaristas da Jovem Pan. Sabe-se, no entanto, que ele foi um, entre artistas, advogados, ativistas e empresários, que assinou o manifesto “Pela democracia, pelo Brasil”, contra a candidatura de Jair Bolsonaro.

Demitido de forma “intempestiva” da Rádio Jovem Pan, segundo as suas palavras, Marcelo Madureira se diz “bastante surpreso” com o que ocorreu. O ex-Casseta lamenta que não teve a oportunidade nem de falar uma última vez com os ouvintes. “Pedi para me despedir do público, mas não deixaram”, conta.

Há cerca de dois anos Madureira era um dos apresentadores do programa “3 em 1”, ao lado de Vera Magalhães e Carlos Andreazza. O ex-Casseta lembra que, do ponto de vista político, sempre se colocou criticamente em relação ao PT e Lula. Mas afirma que buscava “dar porrada nos dois lados” em seus comentários.

“O que eu posso dizer é que a minha demissão mostra um viés autoritário”. Madureira considera que a rádio foi “indelicada com o público” e  exibiu uma “postura autoritária”.

Em 1987, Marcelo começou a publicar o tabloide humorístico “Casseta Popular”, que em 1986 se tornaria a revista mensal “Almanaque Casseta Popular”. Em 1992, o “Almanaque” fundiu-se ao jornal de humor “O Planeta Diário”, resultando na revista “Casseta & Planeta”, que durou até 1995.
Em 1992, Marcelo Madureira e seus colegas humoristas foram contratados pela Rede Globo para estrelar o humorístico “Casseta & Planeta Urgente” no horário nobre das noites de terça-feira. Ficaram no ar até 2012 com excelentes índices de audiência.

Comentários

Comentários