Evangélicas terão que apresentar certificado de virgindade pra casar na Igreja

0
99

Evangélicas terão que apresentar certificado de virgindade pra casar na Igreja. A Confederação Nacional das Igrejas Evangélicas do Brasil tomou esta decisão polêmica que já está causando constrangimentos entre as fiéis.

A súmula 2019 apresentada pelo Congresso Nacional da Confederação Nacional das Igrejas Evangélicas do Brasil surpreendeu teólogos, pastores e fiéis. A partir do dia 01/06/2019 todas as solicitações de celebração de casamento religioso em Igrejas Evangélicas do Brasil deverá constar de um atestado médico que certifique a virgindade da mulher.

Mulheres que não atestarem a virgindade terão que submeter seu pedido de celebração de casamento a sede regional da CNIEB que avaliará caso a caso os pedidos e em caso de autorização da celebração a noiva ficará impedida de usar vestido branco.

A medida tem por objetivo estimular a castidade e o compromisso com a verdade. O apóstolo Heliomar Tadeu de Oliveira Nunes informou que a medida foi tomada como resposta a tendência de liberalismo na conduta moral brasileira. Segundo o Apóstolo Heliomar:

“A Ditadura Comunista que esteve no poder por 16 anos no Brasil corrompeu os costumes e a nossa moral. Não podemos ser omissos em relação a sexualização dos jovens do Brasil. Infelizmente muitas irmãs celebravam o casamento de branco se afirmando puras diante da assembléia e viviam tórridas experiências sexuais com seus parceiros. Acabou a baixaria! Quer casar impura procure um terreno de Umbanda ou uma Igreja Católica. Aqui não, Satanás!”

A súmula 2019 da CNIEB também apresentou os 10 Mandamentos do Sexo Cristão:

01. Sexo é uma prática sexual reservada para casais heterossexuais que tiveram a benção do Senhor numa cerimônia matrimonial religiosa. Toda e qualquer forma de prática sexual fora destas condições é pecado.

02. O corpo humano é dotado de múltiplas formas para que possamos utilizá-las com juízo e sabedoria, desta maneira, a adoção de acessórios eróticos para prática sexual configura-se numa crítica velada a criação divina.

03. Como o próprio nome diz, o sêmen é a semente da vida. Deve-se sempre ser depositado no interior do órgão genital da mulher. Ao lançar a semente em qualquer outro lugar está se desrespeitando o princípio sagrado da vida.

04. Sexo anal é a maior das aberrações na prática sexual. O ânus é um órgão por natureza excretor, e não deve ter sua condição adulterada para saciar desejos plantados pelo inimigo. Quem viola o corpo na busca do prazer tem sua saúde violada toda vez que ceder.

05. O casal cristão ao assistir intencionalmente cenas de natureza erótica em seus aparelhos televisores, computadores, celulares e similares está abrindo as portas de sua alma para o pecado e a infidelidade.

06. Durante o período menstrual a mulher deve ser resguardar e evitar contatos de natureza sexual. O Senhor reservou este período para a oração e o preparo espiritual.

07. A mulher que durante o ato sexual oral recebe o sêmen em sua boca não deve em hipótese alguma cuspi-lo em respeito as vidas que ali estão inseridas. Deve ingerir a semente da vida e junto ao marido orar por não terem finalizado o ato sexual de maneira cristã.

08. As roupas íntimas devem respeitar o corpo no que tange ao conforto, higiene e discrição. Em hipótese alguma o cristão deve usar peças íntimas da cor vermelha, esta é a cor que as entidades da Umbanda e do Candomblé se apropriam para desencaminhar o desejo.

09. O uso de remédios estimulantes para o desejo sexual é condenado. Quando este desejo nos é subtraído existe um propósito maior. Não tente driblar a vontade do Senhor.

10. Não feche os olhos durante a prática sexual. Ao fechar os olhos se abre a porta da imaginação e esta pode o inserir em realidades imaginatórias não apropriadas para o cristão.

Comentários

Comentários