Dilma está de volta ao poder

0
432

Dilma está de volta ao poder. Está combinado que Dilma Rousseff, a ex-presidente que deixou o poder pelo impeachment em 2016, será candidata do PT ao Senado por Minas. Nas pesquisas ela surge como favorita a uma das duas vagas em disputa. Em abril, o partido encomendou uma sondagem que animou — Dilma liderava com 27%, bem à frente do tucano Aécio Neves, que nem sabe se será candidato. De lá para cá, o partido repete as pesquisas, que confirmam o desempenho da ex-presidente, que deixou o cargo com níveis de desaprovação altíssimos há dois anos.

A volta de Dilma a Minas repete um expediente usado em 1990 pelo ex-presidente José Sarney. Às vésperas de deixar o poder, menos impopular apenas que Michel Temer hoje, Sarney transferiu seu domicílio eleitoral do Maranhão para o Amapá, para eleger-se senador. Foi representante do estado até 2014. Dilma não vive em Minas há 48 anos. Mesmo tendo tentado sempre exaltar suas raízes, a ponto de forçar o sotaque do estado nas campanhas eleitorais, Dilma se distanciou de Minas.

Mas, ao contrário de Sarney, que pouco sabia do Amapá, Dilma tem afinidades com Minas. Sua mãe, Dilma Jane, de 94 anos, vive num apartamento em Belo Horizonte. Foi esse o endereço que a ex-presidente declarou à Justiça Eleitoral como seu domicílio. A família também possui uma casa na região da Lagoa da Pampulha. A ideia a partir de agora é se fixar na capital mineira, tanto que uma assessora que a atendia em Porto Alegre já foi dispensada.

No último dia 8, Dilma esteve no evento que o PT organizou na cidade mineira de Contagem para lançar a pré-candidatura de Lula. Ao entrar numa sala para um encontro com mulheres, foi saudada com o grito: “Uai, uai, que coisa boa, Minas Gerais vai ter Dilma senadora”.

Comentários

Comentários